História

As propriedades curativas das águas sulfúreas das Termas da Moimenta são conhecidas pelo povo de Terras de Bouro há várias décadas.

Conta o povo, que há acerca de 80 anos umas meninas aqui da vizinhança adoeceram com a doença da Lepra e, com vergonha, deixaram de ir à escola.

Como naquele tempo havia muito poucos medicamentos e as dificuldades eram muitas, principalmente para ir ao médico, os Pais dirigiram-se ao farmacêutico pedindo ajuda. Foi então que o farmacêutico, sabendo dos poderes curativos desta água, aconselhou-os a comprar enxofre em pó e misturá-lo com a água, fazendo uma papa e colocando-a nas feridas.

Os Pais assim fizeram e ao fim de vários dias as meninas acabaram por se curar.

Logo após a compra dos terrenos onde nascia a água de enxofre, os novos proprietários começaram a ouvir as inúmeras histórias acerca dos poderes curativos desta água e foi então que decidiram investigar.

Após as primeiras escavações, António Martins encontrou, a cerca de três metros de profundidade, uma rocha que, no seu centro tinha um orifício de onde brotava, borbulhante, a dita água com poderes curativos.

Decidiram mandar analisar a água a fim de verificarem se as histórias e rumores que ouviam tinham ou não algum fundamento.

Os resultados dessas análises vieram posteriormente comprovar que estas águas possuíam propriedades Medicinais.

Foram então reunidos esforços por parte dos promotores para avançar com o projecto da criação das novas Termas na vila de Terras de Bouro.

Apesar de todo o processo burocrático ter sido longo e dos promotores terem encontrado várias dificuldades, nunca desistiram e com muita coragem, dedicação e espirito empreendedor, conseguiram ao fim de 11 anos que o ambicioso projecto se tornasse realidade e abrisse as suas portas a 5 de Julho de 2010.

Antes e Depois

Termas da Moimenta a 5 de Julho 2010Termas da Moimenta a 18 de Julho de 2018

Já nos segue nas Redes Sociais?